Nino Carvalho – Consultor e Professor

RP ou Publicidade? (yes, o tema nunca morre…)

20 de abril de 2011

Estava conversando com colegas da área de comunicação e o papo acabou caindo (uma vez mais…) na mesma: quem tá fazendo um bom trabalho, ou de quem é a responsabilidade, da comunicação digital – os relações públicas, jornalistas ou publicitários?

Particularmente, acho essa discussão um pouco . Tenho minha opinião, mas não é imutável, nem necessariamente correta. As três áreas podem ser encaradas como diferentes instrumentos do guarda-chuva de Comunicação Social e, indo um pouco além, RP e Publicidade em particular estão dentro de marketing. Sendo ainda mais preciso, ambas as áreas fazem parte do “P” de Promoção (ou, como prefiro dizer, Pomunicação).

No Brasil, infelizmente, RP acabou virando sinônimo de Assessoria de Imprensa. Não sei exatamente como chegamos a isso (bem, já teve brasileiro inventando coisa pior como Coaching Digital ou Endomarketing!), mas o fato é que muitas áreas de empresas, ou agências que se definem como sendo de Relações Públicas são, na verdade, Assessorias de Imprensa.

Bons profissionais de RP (pra citar alguns – Rodrigo Cogo, Marcelo Chamusca e o meu top pick Jorge Duarte – entre outros, infelizmente não sei a formação de todos!) devem estar de estômago embrulhado com essa eterna confusão e o descaso com a área/profissionais de relações públicas…

Bem, sendo sucinto, o elemento do mix de marketing Promoção contempla o seguinte:

  • Publicidade – formas de comunicação pagas e, em geral, não pessoais e de massa
  • Relações Públicas – desenvolve relações com os públicos-chave (os stakeholders) da organização (funcionários, fornecedores, clientes, acionistas etc – todos estes são públicos de interesse da empresa)
  • Promoção de Vendas – utilizado para aumentar vendas em curto prazo, com ofertas especiais etc
  • Mala Direta – envio de material publicitário pelo correio (tradicionalmente, na era pré-internet) e, mais recentemente, via email, SMS etc

Dado isso, a Assessoria de Imprensa é um item que cabe dentro de RP, uma vez que imprensa é um dos diversos públicos que devem ser contemplados pela organização.

Para ilustrar, ou complementar, essas informações eu resgatei um vídeo do debate que participei na Campus Party Brasil 2011, cujo tema foi justamente “RP x Publicidade – quem deve gerenciar as redes sociais na empresa?“. O interessante é ver cinco profissionais de backgrounds bem distintos (e aí incluo as intervenções precisas e valorosas do Mário Soma, que estava moderando o debate) sob o tema.

 

Por fim, é válido deixar meu parecer final: na minha visão, são os relações públicas que mais provavelmente têm a melhor formação acadêmica para atuar como gestores das ações de comunicação digital de uma organização.

Sou jornalista, mestre com foco em Marketing e pós-graduado em Marketing e Estratégia no Reino Unido. Não sou e nunca atuei como RP. No entanto, não tenho problema em admitir que, hoje, no mercado brasileiro, os RPs estão muito melhor preparados para gerenciar a área online da empresa do que publicitários e, certamente, jornalistas. Talvez alguns profissionais de marketing tenham uma formação similarmente sólida, mas percebo pelos meus próprios alunos com background em marketing que eles conhecem muito mais as ferramentas tradicionais de marketing, do que os conceitos fundamentais de serviços e estratégia – e certamente sabem muitíssimo pouco do universo digital.

.

Receba novidades no seu email
Faça uma busca em nosso site
Nino Carvalho Consultoria e Capacitação
Avenida Engenheiro Sousa Filho, 1206 - Casa 210
Itanhangá - Rio de Janeiro, RJ - 22753-053 - Brasil

(21) 4042.8363(11) 3280.2468